Pense nisso…

Pode-se pensar que, no decorrer de milênios, a vida desenvolveu uma gigantesca memória que doravante canaliza as inovações possíveis. Essa memória reflete, com a ajuda da paciência dos séculos, qualidades inefáveis do meio ambiente. Assim, a vida pouco a pouco se veria obrigada a evoluir num sentido não arbitrário, mas já inscrito no coração da natureza, nas interações sutis ligadas, em última instância, às trocas de calor, pois aí reside a fonte última da irreversibilidade.

Rémy Lestienne, físico francês.

(1943-   )

O povo, ingênuo e sem fé das verdades, quer ao menos crer na fábula, e pouco apreço dá às demonstrações científicas.

Machado de Assis, escritor brasileiro

(1839-1908)

O poema é o que no homem para lá do homem se atreve.

Natália Correia, poeta portuguesa.

(1923-1993)

Para escrever bem, é preciso uma facilidade natural e uma dificuldade adquirida.

Joseph Joubert, ensaísta francês.

(1754-1824)

Para quem estuda biologia, a morte não é um mistério.

Mario Bunge, físico e filósofo argentino.

(1919-    )

Não deixem nada ao acaso. Não percam nenhum detalhe. Combinem as observações contraditórias. Não tenham pressa.

Hipócrates, médico grego.

(460 a.C. – 377 a.C.)

Mais do que de novas paisagens, precisamos de novos olhos.

Marcel Proust, escritor francês.

(1871 – 1922)

.

Pode-se avaliar a inteligência de uma pessoa pela quantidade de incertezas que ela pode suportar.

Immanuel Kant, filósofo alemão.

(1724 – 1804)

Mentes criativas são conhecidas por resistirem a qualquer tipo de mau treinamento.

Anna Freud, psicanalista austríaca.

(1895 – 1982)


O que move o mundo não são os amores perfeitos, são os amores contrariados.

Gabriel Garcia Márquez, escritor colombiano.

(1927- )


Ainda que o meu destino seja alcançar uma estrela, isso não me dispensa de meus caminhos na Terra.

José Saramago, escritor português.

(1922 – 2010)

O mais impressionante sobre o universo é que ele pode ser compreendido.

Albert Einstein, físico alemão.

(1879 – 1955)


O Universo não é uma ideia minha. A minha ideia do Universo é que é uma ideia minha.

Fernando Pessoa, poeta português.

(1888 – 1935)


Deve haver um limite para o dever de lembrar que impomos a nossos filhos e netos. Eles terão um mundo próprio, do qual cada vez menos faremos parte.

J. M. Coetzee, escritor sul-africano.

(1940 – )

Alguns vencem por seus crimes. Outros são derrotados por suas virtudes.

William Shakespeare, dramaturgo inglês.

(1564 – 1616)


As piores obras são sempre as que são feitas com as melhores das intenções.

Oscar Wilde, escritor irlandês.

(1854 – 1900)

.

A civilização é uma série de vitórias sobre a natureza.

William Harvey, médico inglês.

(1578 – 1657)

.

Somos arquivos ambulantes de uma sabedoria ancestral. Nossos corpos e mentes são como monumentos vivos dos raros sucessos de nossos antepassados.

Helena Cronin, filósofa britânica.

(19?? – )


Toda fase histórica termina com a paródia de si mesma.

Søren Kierkegaard, filósofo dinamarquês.

(1813 – 1855)

.

O passado é uma terra estrangeira: lá as coisas são de outro jeito.

L. P. Hartley, escritor inglês.

(1895 – 1972)

O mensageiro, 1953


A rebeldia é a virtude original do homem.

Arthur Schopenhauer, filósofo alemão.

(1788 – 1860)

.

O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive.

Padre Antônio Vieira, escritor português.

(1608 – 1697)

Tudo aquilo que não enfrentamos em vida acaba se tornando o nosso destino.

Carl Gustav Jung, psicanalista suíço.

(1875 – 1961)

.

O ser humano perfeito é desinteressante. As imperfeições da vida é que são apreciávies.

Joseph Campbell, mitologista norte-americano.

(1904 – 1987)


Quando você se lança numa jornada e o fim parece cada vez mais distante, então você percebe que o verdadeiro fim é o percurso.

Karlfried Graf Dürckheim, psicoterapeuta alemão.

(1896 – 1988)


Qualquer tecnologia suficientemente avançada é indistinguível da magia.

Arthur C. Clarke, escritor britânico.

(1917 – 2008)

 

A solidão é a forma discreta do ressentimento.

Cristóvão Tezza, escritor brasileiro.

(1952 – )

 

O hábito devora trabalhos, roupas, móveis, esposas e o medo da guerra. A arte existe para que possamos recuperar a sensação de estarmos vivos, existe para fazer-nos sentir coisas, para tornar a pedra dura. O objetivo da arte é nos proporcionar a experiência das coisas tal como as percebemos, não como as conhecemos.

Viktor Borisovich Chklovsky, crítico literário russo.

(1893 – 1984)

4 respostas para “Pense nisso…”

  1. Belas e profundas e inteligentes frases…mas essa eu amei!
    “Tudo aquilo que não enfrentamos em vida acaba se tornando o nosso destino.”

    Carl Gustav Jung, psicanalista suíço.

    (1875 – 1961)

Comentar